Hidratando a Alma: Palestra “Cartas Consoladoras em Portugal” – Maira Rocha

05 abril 2020

Ooooieeee!

Partiu hidratarmos a alma nesse domingão com a palestra espírita que hoje é com a Maira Rocha. O evento foi realizado no dia 8 de Novembro de 2019 no Centro Espírita de Santarém (Portugal) e teve como assunto Cartas Consoladoras.

(Clique aqui para conhecer o conteúdo exclusivo no Instagram)

Em outra oportunidade postei a Maira psicografando e agora é a vez dela como pessoa, espírita e médium.

Ela começa falando sobre a sua história desde a infância, sobre a religiosidade, a sua mediunidade, obsessores e mentores. Lembra das suas passagens pelas Igrejas Católicas e Evangélicas.

Revela que na Igreja Evangélica falava da sua visões dizendo ser sonhos para não ocorrer preconceito. Conta o encontro e envolvimento com seu marido espírita e o seu início na Casa Espírita. Cita que existem vários Centros Espíritas no Brasil, diz não conseguir psicografar fora da Casa e relembra como começou as cartas consoladoras. Comenta que quase desistiu depois que ficou mais exposta, porém, muitas histórias lhe fizeram continuar. Lembra sobre todos enfrentarem rejeições, críticas e as justiças das pessoas, onde as mesmas podem ser diferentes das nossas.

Faz uma analogia dizendo ser o correio das pessoas e a problemática de entregar cartas que não são do agrado dos familiares e discorre sobre as mesmas não terem o intuito de massagearem os egos dos indivíduos.

Lembra que as cartas são consoladoras e também reformadoras e elas são o consolo inicial, os analgésicos para os familiares e o que cada um faz depois de recebe-las é que vai dizer se as cartas atingiram os objetivos ou não.

Discorre sobre nunca ter ido a uma reunião de psicografia, conta o que abstraiu de bom das Igrejas Católicas e Evangélicas, diz que sua missão é levar ao Centro Espírita pessoas de diversas crenças e aquelas perdidas nas crenças em que se encontram.

Comenta sobre sua fama de ser a pastora mais espírita do Brasil, a maioria do seu público é católico e evangélico e que depois das cartas alguns ficam querendo conhecer o Espiritismo.

Relembra o problema social do Brasil, o seu grupo espiritual ondem prestam as caridades mediúnicas e consoladoras, lembra que cada um tem uma missão, fala das diversas caridades dentro e fora dos Centros Espíritas.

Discorre sobre a Bíblia e suas fontes inesgotáveis de conhecimento, diz que o indicado é procurar e estudar a religião que mais completa a pessoa, dá seu parecer sobre a caridade, perdão e sobre o exemplo de vida que ensina, inclusive de como as pessoas tratam as suas imperfeições.

Por fim, diz sobre as perdas que passamos são ensinamentos para a evolução, onde primeiramente não se entende para ocorrer a compreensão depois. Cita os pontos positivos da mediunidade, fala sobre as cartas consoladoras não possuírem nacionalidades, comenta sobre os velórios, dos médiuns serem falhos, a importância da lealdade e conta histórias suas de vida e em Portugal.

É tãããããão maravilhoso ouvir histórias do mundo de outra pessoa e ver como é tão gente como a gente. Maíra contou como chegou até aquela palestra, porém, poderia ser eu ou você. Incrível! E quanta simplicidade e leveza. Fico encantada.

Qualquer dúvida ou sugestão é só escrever nos comentários ou enviar um e-mail para contato@hidratarvicia.com.br

Beijos! 😉

(0) Comentários
Sobre
Ooooiee! Eu sou a Juliana, mais pode me chamar de Ju. :) Nasci e moro em Porto Alegre / RS. Sou Jornalista. Amo escrever. Sou espírita e adoro um hidratante corporal. Vem conferir como é normal ser espírita....ou vice versa. :P

Você pode também gostar

Comente pelo Facebook

Deixe seu comentário