Hidratando a Alma: Palestra “A Influência Moral do Médium nas Comunicações – Jacobson Sant´ana

17 maio 2020

Oooiiii!!!

Bora hidratar a alma nesse domingão com a palestra espírita que hoje é com Jacobson Sant´ana e o assunto é A Influência Moral do Médium nas Comunicações. O evento em outubro de 2019 no 4º Encontro de Trabalhadores da Mediunidade em São Luis – Maranhão.

(Clique aqui para conhecer o conteúdo exclusivo no Instagram)

O palestrante começa falando sobre como o tema é atual, discorre sobre quais seriam as ligações do médium com as manifestações mediúnicas, sobre a mediunidade ser uma faculdade da natureza humana, assim como ver, ouvir, falar e sentir e traz uma comparação sobre o olho, que só sabemos se ele é bom ou ruim quando utilizamos.

Depois fala sobre a ligação entre moral e mediunidade, lembra que do indivíduo com faculdade mediúnica e totalmente desprovido de moralidade e das conclusões equivocadas de algumas pessoas quanto a moral e sua influência no exercício da mediunidade.

Conta o médium ser ou não dotado de qualidade moral e o resultado afetará sua produção mediúnica e seu contato com os amigos espirituais, ou seja, quanto mais moralizado o ser for, melhor será sua produção mediúnica.

Jacobson relembra as pessoas que vivem de mediunidade, o que na visão espírita não seria ético e o mesmo não terá assistência espiritual no seu trabalho contínuo por estar ferindo os princípios morais dos espíritos. Depois fala sobre a definição de Allan Kardec sobre moral e as diferenças entre moralidade percebida e da interior, aquela que não é perceptível.

Cita que o médium é sempre interprete dos pensamentos dos espíritos de qualquer categoria, comenta sobre a mediunidade elevada e essa condição demanda do médium esforço de reconstrução psíquica, ou seja, mudança no olhar da própria vida, em si e nas relações com amigos e familiares.

Depois inicia a parte de perguntas e respostas, onde é comentado sobre o ambiente onde o médium nasce, cresce e se desenvolve como indivíduo e de como isso interfere nos seus dons mediúnicos, lembra que nossa casa é o reflexo de emoções e sensações de vidas passadas e o convívio com afetos e desafetos de outras existências.

Fala da problemática dos familiares não espíritas, que o maior argumento de mudança são as atitudes e não palavras, comenta o quanto o médium tem que ser moderado e as consequências de querer discutir ou se expor muito porque vai receber o impacto psíquico muito mais intenso do que outras pessoas. Discorre sobre o perispírito, do médium criar um ambiente de atração ou repulsa quanto a um determinado espírito, a importância da oração e meditação e lembra sobre os débitos e resgates antigos e coração de rumos nessa vida.

Por fim, fala sobre mediunidade em pessoas simples e sem nenhum estudo, lembra que a expiação ocorre do estado de percepção do erro e não podermos ficar no sofrimento e na culpa, a necessidade de caminhar para a reparação, relembra da audição ser a última a ser desligada no desencarne, o quão é importante o estudo, oração e meditação e os médiuns autistas.

Fazia tempo que não via uma palestra do Jacobson e é incrível como ele continua abordando a mediunidade de uma forma simples e prática. Adoro!

Qualquer dúvida ou sugestão é só escrever nos comentários ou enviar um e-mail para contato@hidratarvicia.com.br

Beijos! 🙂

(0) Comentários
Sobre
Ooooiee! Eu sou a Juliana, mais pode me chamar de Ju. :) Nasci e moro em Porto Alegre / RS. Sou Jornalista. Amo escrever. Sou espírita e adoro um hidratante corporal. Vem conferir como é normal ser espírita....ou vice versa. :P

Você pode também gostar

Comente pelo Facebook

Deixe seu comentário