Armadilhas da Mágoa – Roberto de Carvalho

19 maio 2020

Armadilhas da Mágoa / Roberto de Carvalho / Pelo Espírito Jandira / 208 Páginas / Editora Boa Nova / ☆☆☆☆☆

Skoob

Oooieeee!

E a obra enviada pelo Clube do Livro Boa Nova de dezembro 2019 foi Armadilhas da Mágoa do autor Roberto de Carvalho em parceria com o espírito Jandira.

Bora conferir todos os detalhes na resenha.

(Clique aqui para conhecer o conteúdo exclusivo no Instagram)

RESUMO:

Sem referências familiares desde tenra idade, Jandira nasceu em uma pequena cidade do interior do estado de São Paulo e foi criada em uma casa paroquial da Igreja Católica. Ali cresceu em relativa paz, sendo cuidada pelas freiras e recebendo as orientações religiosas ministradas pelo padre Gusmão, que a tratava como filha. Aos dezessete anos, casou-se com o jovem Erasmo e foi morar na fazenda dos sogros. O casal teve três filhas: Márcia, Marlene e Mirian. Dez anos depois do enlace matrimonial, decidiram se mudar para uma cidade maior, mais próxima da capital, despertando a ira da sogra de Jandira, que não gostou de ser separada do único filho. Durante uma discussão, a mãe de Erasmo fez uma bombástica revelação do passado, que traria muitas inquietações à vida de Jandira, fazendo-a adentrar um submundo de mágoa, ressentimento e autopiedade, que acabou interferindo negativamente em sua relação com as filhas e o marido.

O livro conta a vida da própria Jandira quando encarnada, onde a mesma era casada, tinha 3 filhas e com problemas sérios familiares.

Ainda criança foi deixada em uma igreja, e então, adotada por Padre Gusmão. Aos poucos ela e sua amiga começaram a questionar a teoria do que era falado com a prática e, por causa disso, Jandira se desprendeu da fé e da religião. Depois se casou com Erasmo com teve Marlene, Márcia e Mirian e foram morar perto da sogra com quem sempre teve muitas discussões.

Com o passar do tempo, as meninas cresceram e os problemas começaram a surgir, além de Erasmo virar caminhoneiro e passar mais tempo fora de casa. Conservadora, uma das filhas assumiu-se lésbica, a outra se acomodou em um casamento bem visto socialmente e a caçula não dava certo com ninguém. Já o marido conheceu uma menina bem mais moça e a largou.

Depressiva e sem querer saber de nada, Jandira começa a sua jornada de entender a si própria, descobrir a sua verdadeira história e os motivos de ter sido abandonada ainda na infância.

Um dia, resolve tirar algumas questões a limpo com o ex sogro e na volta começa a conversar com Agnes e, a partir de então, sua vida muda completamente. A mesma descobre o quanto estava se fazendo de vítima enquanto muitas pessoas realmente precisavam de apoio, conhece o Espiritismo, muda de cidade e se joga de cabeça nos trabalhos voluntários da Casa Espírita.

Também descobre a mediunidade e os sinais dados através dos sonhos. Tudo isso sempre com o suporte irrestrito de seu pai e mentor.

Além disso, o livro também fala sobre perdão, a lei do retorno, julgamentos, a problemática de colocar a culpa nos outros, a falta de comunicação e a leveza do auto conhecimento.

O texto é de fácil entendimento e a leitura é mega fluída. Se tiver tempo, consegue-se ler em um dia.

Foi meu segundo contato com o autor e adorei. Simples, prático e direto.

Onde Achar:

Disponível somente em formato físico:

(Blog ganha comissão por venda)

Qualquer dúvida ou sugestão é só escrever nos comentários ou enviar um e-mail para contato@hidratarvicia.com.br

Beijos! 🙂

(0) Comentários
Sobre
Ooooiee! Eu sou a Juliana, mais pode me chamar de Ju. :) Nasci e moro em Porto Alegre / RS. Sou Jornalista. Amo escrever. Sou espírita e adoro um hidratante corporal. Vem conferir como é normal ser espírita....ou vice versa. :P

Você pode também gostar

Comente pelo Facebook

Deixe seu comentário