Hidratando a Alma: Filme Orações Para Bobby – Russell Mulcahy

01 agosto 2020

Oooieeeee!!!

Partiu hidratar a alma nesse sabadão com o filme espiritualista de hoje que foi indicado por uma seguidora no Instagram: Orações Para Bobby, lançado em 2009, com direção de Russell Mulcahy e é baseado em uma história real.

Já adiantando: Tem spoilers. E gatilhos para quem está na situação parecida.

(Clique aqui para conhecer o conteúdo exclusivo no Instagram)

SINOPSE:

Mary Griffith (Sigourney Weaver) é uma devota cristã que crios seus filhos com os ensinamentos conservadores da Igreja Presbiteriana. Bobby (Ryan Kelley), um dos seus filhos, confidencia ao irmão mais velho que talvez seja gay, o que muda a vida da família inteira quando Mary descobre. Todos da família lentamente entram em acordo com a homossexualidade de Bobby, menos Mary que acredita que Deus pode curar o filho. Querendo agradá-la, ele faz tudo que a mãe o pede, mas fica cada vez mais depressivo e então decide sair de casa.

O protagonista Bobby é filho de uma família tradicional cristã e foi criado com os ensinamentos conservadores da Igreja Presbiteriana. Com o passar do tempo, o mesmo descobre ser homossexual, porém, inicia uma luta interna entre essa questão e o saber que sua família não irá aceitar.

Não sabendo como lidar sozinho com a situação, Bobby desabafa com o seu irmão que acaba contando tudo para a mãe e o pai. Mary, a mais devota e total criada nos preceitos antigos, não aceita a condição do filho, dizendo que o mesmo está doente e precisa ser curado.

A partir de então, acompanhamos as lutas internas e externas do protagonista com a sua homossexualidade. Um dia, o ambiente fica insustentável e ele decide sair de casa em busca de entendimento e novos ares.

Infelizmente, o moço comete suicídio e a chave vira totalmente na cabeça de Mary. O que era inquestionável até aquele momento passa a ser motivo de dúvida. Afinal, como o filho era um pecador se tinha bom coração e sempre foi um rapaz excelente?

Aos poucos ela vai fazendo essas perguntas para as pessoas ao seu redor, principalmente, para os responsáveis pela sua religião. Sem respostas, a mesma entra em um mundo de estudos.

Depois de um tempo, Mary vira ativista a favor da homossexualidade e muda os pensamentos e atitudes. O que não pode fazer pelo filho em vida, o faz ajudando os outros e, assim, colocando paz e serenidade na sua consciência intranquila.

O filme é bem simples, porém, com um aprendizado único. E leva uma mensagem de esperança e aquela velha frase de Chico Xavier: Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.

E é bem isso que o Espiritismo mostra para as pessoas. É sempre possível reiniciar a sua história, mesmo que você tenha feito algo de prejudicial a outro. Afinal, estamos aqui para aprender e evoluir, não é mesmo? Mary soube abrir os olhos e fazer pelos outros o que deixou de fazer pela condição de seu filho.

Qualquer dúvida ou sugestão é só escrever nos comentários ou enviar um e-mail para contato@hidratarvicia.com.br

Beijos! 😉

(0) Comentários
Sobre
Ooooiee! Eu sou a Juliana, mais pode me chamar de Ju. :) Nasci e moro em Porto Alegre / RS. Sou Jornalista. Amo escrever. Sou espírita e adoro um hidratante corporal. Vem conferir como é normal ser espírita....ou vice versa. :P

Você pode também gostar

Comente pelo Facebook

Deixe seu comentário