Devassando o Invisível – Yvonne do Amaral Pereira

03 agosto 2020

Devassando o Invisível / Yvonne do Amaral Pereira / 218 Páginas / Editora Feb / ☆☆☆☆☆

SkoobGoodreads

Ooooieeee!!!

E daí eu reli Devassando o Invisível da Yvonne do Amaral Pereira. A primeira vez que li foi em 2017 e não entendi muito bem. Agora achei ser um romance e me deparei com questões maravilhosas sobre mediunidade e, com mais entendimento e estudo, a compreensão foi total.

Mas partiu conferir todos os detalhes na resenha.

(Clique aqui para conhecer o conteúdo exclusivo no Instagram)

RESUMO:

Como vivem os Espíritos depois da morte de seu corpo físico? Onde e como habitam, como se vestem, como se comunicam? Yvonne A. Pereira relata contatos com o plano espiritual e, em envolvente narrativa, apresenta fenômenos e fatos transcendentes, por meio de sua mediunidade. Esclarece como se apresentam aos médiuns os Espíritos que vêm relatar suas experiências de encarnações anteriores e como são ditados aos psicógrafos os romances mediúnicos. E mais: como se pode identificar Espíritos enganadores, os temíveis mistificadores. Oferecemos, ainda, a reprodução de comovente diálogo havido na Espiritualidade com Frédéric Chopin, o inspirado compositor e pianista polonês. Sob a orientação de amigos espirituais, dentre eles Bezerra de Menezes, Léon Denis, Charles e Léon Tolstoi, Yvonne nos apresenta fatos que demonstram quão profundo é o entrelaçamento dos planos material e espiritual da vida.

Ao todo são 10 capítulos onde a autora aborda os dons mediúnicos de um modo geral e as suas vivências e situações com a mediunidade.

Entre um capítulo e outro, são colocados perguntas e respostas do O Livro dos Espíritos que interligam com o assunto daquele momento. Além disso, a autora vai dando spoilers das histórias dos seus outros livros. Então! Se você não tiver lido e não quiser saber, deixe essa obra para o final da maratona Yvonne Pereira.

O primeiro capitulo aborda sobre os ensinamentos gerais da Doutrina Espírita e as explicações contam com o amparo das obras de Allan Kardec e Léon Denis. Partindo para o segundo capítulo, é comentado sobre como trajam os espíritos, ou seja, os seus fluídos e como os mesmos se “mostram” ao mundo, digamos assim.

Indo para o terceiro capítulo, a autora aborda Frédéric Chopin na Espiritualidade e discorre sobre os famosos desencarnados que se comunicam com os médiuns e as questões da descrença de serem eles mesmos e as identificações. Dá o exemplo do espírito Camilo Castelo Branco e seus mais variados nomes para comunicações e escritas. O quarto capítulo fala sobre as regiões inferiores, onde é dito sobre as zonas mais densas da Espiritualidade.

Já o quinto capítulo comenta sobre mistificadores e obsessores e é praticamente uma ligação com a narrativa anterior e aborda a diferenciação entre mistificação e obsessão, inclusive com exemplos mega entendíveis.

O sexto capítulo fica com a polêmica dos romances mediúnicos, como funcionam as narrativas de lá para cá e as formas de como cada médium recebe as histórias. Também dá os exemplos de Francisco Cândido Xavier e da própria Yvonne.

Do sétimo até o nono capítulo possui uma interligação porque falam dos dons mediúnicos e do médium na prática. Como se portar, as potências, energias, as diferenças no trato da mediunidade na época de Joana D´arc para agora, a questão da hipnose e as histórias de pessoas comuns e seus entes queridos desencarnados.

Por fim, o décimo capítulo aborda os hábitos dos médiuns e a importância da rotina e dos bons costumes. O exemplo nesse momento é Bezerra de Menezes.

O texto é de fácil entendimento para quem já tem um certo conhecimento da Doutrina e da mediunidade e a leitura é melhor indo aos poucos para melhor absorção das palavras e histórias.

Onde Achar:

Disponível em formato físico e e-book:

(Blog ganha comissão por venda)

Qualquer dúvida ou sugestão é só escrever nos comentários ou enviar um e-mail para contato@hidratarvicia.com.br

Beijos! 😉

(0) Comentários
Sobre
Ooooiee! Eu sou a Juliana, mais pode me chamar de Ju. :) Nasci e moro em Porto Alegre / RS. Sou Jornalista. Amo escrever. Sou espírita e adoro um hidratante corporal. Vem conferir como é normal ser espírita....ou vice versa. :P

Você pode também gostar

Comente pelo Facebook

Deixe seu comentário