Hidratando a Alma: Maudie: Sua Vida e Sua Arte – Aisling Walsh

08 agosto 2020

Oooieeee!!!

Partiu hidratar a alma nesse sabadão com o filme espiritualista que hoje é: Maudie: Sua Vida e Sua Arte, lançado em 2016, com direção de Aisling Walsh, é baseado em uma história real e está disponível no catálogo da Netflix.

(Clique aqui para conhecer o conteúdo exclusivo no Instagram)

SINOPSE:

Maud Lewis (Sally Hawkins) tem problemas de artrite reumatoide, que causa inflamações e deformações nas articulações do seu corpo. Apesar disso, possui incríveis habilidades artísticas. Passada para trás pelo irmão e incomodada com a vigilância exagerada da tia, ela busca independência trabalhando para um rabugento e pobre vendedor de peixes (Ethan Hawke).

A obra lembra bastante o filme 100 metros, só que na versão feminina e bem mais tenso. E durante toda a narrativa, a questão essência é totalmente debatida em linhas tênues.

Maudie tem artrite reumatoide, onde o mesmo causa inflamações e deformações nas articulações corporais, apesar disso, possui habilidades artísticas e pinta quadros como ninguém.

Além disso, é totalmente fora dos padrões, sofre “bullying”, armadilhas e descredito na maioria dos momentos.

Depois de um tempo, Maudie encontra Everett, onde o mesmo estava a procura de uma empregada para sua modesta casa. Maudie se coloca a disposição e começamos a acompanhar os mais variados abusos, principalmente emocional e financeiro. Mesmo com dons artísticos, o rapaz se apodera da situação e pega para si todo o dinheiro que chega para ela.

Aos poucos, os dois começam a se entender como marido e mulher de fato, porém, a toxidade da parte dele continua. Um dia, Maudie acorda para a situação ao seu redor e começa a entender o que fazem para ela.

Maudie também vai tirando a limpo todas as histórias contadas para ela ao longo de todos aqueles anos e descobre muitas verdades.

Assim como em 100 metros, Maudie foi contra todas as previsões pessimistas de incapacidade para qualquer coisa. Lutou e conseguiu seu espaço dentro das artes. Um exemplo e uma inspiração para todos nós nesses dias tão nebulosos que vivemos.

Além da questão artística, o filme mostra o abuso psicológico e emocional sutil e o preconceito estético sem conhecer a essência do ser humano.

É uma obra simples com cenários lindíssimos. Para quem gosta de uma ótima história de vida é uma ótima pedida.

Qualquer dúvida ou sugestão é só escrever nos comentários ou enviar um e-mail para contato@hidratarvicia.com.br

Beijos! 😉

(0) Comentários
Sobre
Ooooiee! Eu sou a Juliana, mais pode me chamar de Ju. :) Nasci e moro em Porto Alegre / RS. Sou Jornalista. Amo escrever. Sou espírita e adoro um hidratante corporal. Vem conferir como é normal ser espírita....ou vice versa. :P

Você pode também gostar

Comente pelo Facebook

Deixe seu comentário