Hidratando a Alma: Filme Ouija: A Origem do Mal – Mike Flanagan

08 junho 2019

Ooolaaaarrrr!

Bora hidratar a alma nesse sabadão com a dica de filme Netflix de hoje: Ouija – A Origem do Mal, lançado em 2016 com direção de Mike Flanagan e conta com participações de Elizabeth Reaser e Annalise Basso.

(Clique aqui para conhecer o conteúdo exclusivo no Instagram)

SINOPSE:

Doris (Lulu Wilso) é uma garotinha solitária e pouco popular na escola. Sua mãe é especialista em aplicar golpes em clientes, fingindo se comunicar com espíritos. Mas quando Doris usa um tabuleiro de Ouija para se comunicar com o falecido pai, acaba liberando uma série de seres malignos que se apoderam de seu corpo e ameaçam todos ao redor.

O filme conta a história da família Zander onde a mãe, recém viúva, se torna uma vidente picareta para ganhar dinheiro e entrar em contato com o marido em algum momento.

Ela conta com o apoio e ajuda das filhas Doris e Lulu. Tudo ia “bem” quando a filha mais velha conhece o tabuleiro ouija.

A mãe para conseguir mais dinheiro, “ajudar de verdade as pessoas” e tentar se comunicar com o marido, resolve comprar um para o seu trabalho. E daí tudo vira do avesso.

Sua filha mais nova Doris possui mediunidade e absorvendo as energias tanto do jogo quanto ao redor. Em vez de preservá-la, a mãe a coloca como auxiliar na “mesa de vidência”.

Doris larga a escola e o pouco que vai causa muitos problemas. Até que o padre resolve tomar uma atitude, com o apoio da irmã mais velha. O mesmo acaba revelando as questões tanto atuais quanto antigas.

Bom! Logicamente tudo no filme foi bastante exagerado, mais para quem deseja saber como funciona a obsessão agressiva na prática é uma ótima pedida.

Antigamente o tabuleiro ouija era muito usado para a comunicação com os mortos, porém, manuseado de forma equivocada se torna um péssimo aliado. Assim como a mediunidade desregulada e feita em lugares impróprios.

Quem possui maior sensibilidade sempre acaba pagando a conta e se for estimulada a continuar é pior ainda. A menina não teve suporte algum e ainda foi estimulada a prosseguir, até que a obsessão ficou gravíssima e daí não tinha mais o que fazer.

Outro fato muito importante e que realmente acontece é o obsessor dizer que algum parente desencarnado para conseguir ir se infiltrando. No caso, inicialmente foi dito para a menina que quem estava se comunicando era o tão aguardado pai.

Como disse anteriormente tudo foi muito exagerado, mais gostei bastante da forma como foi retratado. E jamais imaginei que um padre que fosse compreender e tentar esclarecer tudo. Porém, sem suporte e estudo é impossível não sucumbir também.

Qualquer dúvida ou sugestão é só escrever nos comentários ou enviar um e-mail para contato@hidratarvicia.com.br

Beijos! 😉

(0) Comentários
Sobre
Ooooiee! Eu sou a Juliana, mais pode me chamar de Ju. :) Nasci e moro em Porto Alegre / RS. Sou Jornalista. Amo escrever. Sou espírita e adoro um hidratante corporal. Vem conferir como é normal ser espírita....ou vice versa. :P

Você pode também gostar

Comente pelo Facebook

Deixe seu comentário