A Casa da Lareira – Alvaro Basile Portughesi

11 agosto 2020

A Casa da Lareira / Alvaro Basile Portughesi / Pelo Espírito Euzébio / 216 Páginas / Editora Clareon / ☆☆☆☆☆

Skoob

Oooieeeee!!!

E daí eu li A Casa da Lareira, escrito Alvaro Basile Portughesi em parceria com o espírito Euzébio e está disponível no Kindle Unlimited.

Partiu conferir todos os detalhes na resenha.

(Clique aqui para conhecer o conteúdo exclusivo no Instagram)

RESUMO:

Em meio a lances espetaculares que envolvem os personagens deste romance, você conhecerá A Casa da Lareira que foi implantada nas hostes de Nosso Lar recentemente, e tem se firmado como importante Departamento Socorrista, albergando os irmãos em dificuldades que chegam da Terra. Esse Departamento recebeu a denominação de A Casa da Lareira por possuir em suas dependências uma sala provida de lareira, cujo utilitário, ao invés de proporcionar ao ambiente o simples aquecimento, tem a finalidade de socorrer os recém-desencarnados com as aplicações dos seus teores curativos. O abastecimento dessa importante fornalha se dá de forma diversa ao dos costumes terrenos, pois todo o material que recebe é oriundo de mentalizações geradas tanto por criaturas encarnadas de boa vontade, quanto por Servidores Espirituais engajados em diversas escalas do Plano Maior. Esse material, dotado de amplos recursos terapêuticos, quando insuflado sobre as mazelas do paciente, tem a função de minorar sofrimentos ocasionados por acidentes e extinguir eventuais resquícios de enfermidades instaladas ao longo de sua jornada terrena. Não é descartada a possibilidade de que aquela criatura muito amada por você, que deixou em seu coração um oceano de saudade, esteja hoje recebendo os benefícios de um Educandário Espiritual, que pode ser A Casa da Lareira, instituição dirigida pela nossa Veneranda Irmã Anastácia.

O romance espírita é atual e tem Mauro Veiga como protagonista. O mesmo estava para se casar com Madalena quando foi envenenado. Desencarnado, não aceita o seu falecimento e fica em volta dos seus familiares.

Ao mesmo tempo, amigos espirituais da Casa da Lareira tentam lhe ajudar, e principalmente, socorrê-lo para os primeiros atendimentos. O local é uma colônia espiritual perto do Nosso Lar e é comandada pela Irmã Anastácia.

A partir de então e de forma intercalada, é mostrado ao leitor as situações que Mauro se mete por não aceitar a sua condição e os serviços prestados na Casa da Lareira.

Infelizmente, chega um momento, que Mauro vai para o Umbral e também passamos a ver como agem os seres desencarnados com vibrações baixas.

Já no plano terreno, se tem os desenrolar dos acontecimentos após a passagem do rapaz. Madalena resolve se envolver novamente poucos meses depois e isso causa descontentamento nos familiares do quase marido da moça.

Com o passar do tempo, as situações vão sendo esclarecidas, Mauro é resgatado, os motivos dos acontecimentos atuais e anteriores são revelados e explica as conexões com todos os participantes do enredo.

Uma passagem lindíssima é quando fazem a noite do abraço, ou seja, os amigos espirituais desencarnados do bem se unem para um oferecer carinho ao outro e também para visitar os entes queridos que ficaram na Terra.

O livro também fala sobre o perdão, amor incondicional, o peso da vingança e o funcionamento de uma colônia espiritual. As partes espirituais estão ao longo de toda a narrativa,

O texto é de fácil entendimento e a leitura é fluída, porém, confusa em alguns momentos. É necessário, algumas vezes, aquela parada para relembrar as ligações dos personagens.

Onde Achar:

Disponível em formato e-book:

(Blog ganha comissão por venda)

Qualquer dúvida ou sugestão é só escrever nos comentários ou enviar um e-mail para contato@hidratarvicia.com.br

Beijos! 😉

(0) Comentários
Sobre
Ooooiee! Eu sou a Juliana, mais pode me chamar de Ju. :) Nasci e moro em Porto Alegre / RS. Sou Jornalista. Amo escrever. Sou espírita e adoro um hidratante corporal. Vem conferir como é normal ser espírita....ou vice versa. :P

Você pode também gostar

Comente pelo Facebook

Deixe seu comentário