Hidratando a Alma: Filme Como Eu Morro – D.J. Viola

21 novembro 2020

Oooieee!!!

Bora hidratar a alma nesse sabadão com um filme espiritualista!? Booooraaa!!! A escolha de hoje é Como Eu Morro, lançado em 2016, com direção de D.J. Viola e está disponível no catálogo da GloboPlay.

Um aviso: O filme é bem pesado. Se você estiver sensível emocional e espiritualmente não assista nem leia a resenha. Obrigada. De nada.

(Clique aqui para conhecer o conteúdo exclusivo no Instagram)

SINOPSE:

Quando um grupo de estudantes universitários se tornam parte de um estudo fármaco experimental, um efeito colateral inesperado lhes dá premonições terríveis sobre seus próprios assassinatos… que começam a se tornar realidade. À medida que se esforçam para ser mais espertos e passar a perna na morte, eles percebem que o assassino está entre eles e compartilha a sua capacidade de ver o futuro – só ele parece estar sempre um passo à frente em sua corrida para sobreviver.

O filme inicia fazendo um paralelo entre uma empresa que faz experimentos e Anna que possui uma forte sensibilidade e leva uma vida normal.

Tudo estava bem até Anna querer participar do experimento do estudo farmacêutico sobre premonições e questões psicológicas.

Com isso um grupo é formado e, a partir de então, fatos estranhos começam a ocorrer. Os verdadeiramente médiuns como Anna conseguem ter visões dos próximos passos. Tudo isso misturado com situações passadas, presentes e futuras. Tem horas que se fica bastante confuso.

No decorrer do tempo, Anna torna-se fundamental para o restante do grupo para entenderem os motivos daqueles fatos. O agora trio acaba chegando a integrantes de experimentos passados, onde eles igualmente foram abusados mediunicamente falando. O mais conhecido é Pascal que tinha visões e as passava em forma de desenhos.

Como disse anteriormente, o filme é mega pesado, porém, consegue transmitir a mensagem. Para quem tem curiosidade é saber como são as visões dos médiuns de clarividência, é uma ótima pedida porque mostra muito como é de fato.

Assim como mostrado na obra, os médiuns, principalmente os clarividentes, enxergam imagens soltas ou uma situação, mas não sabem quando ocorrerá. E quando acontece, pelo menos eu fico igual a Anna: Chocada e sem acreditar que o fato realmente se deu.

Outro ponto interessante foi o código de ética nas estrelinhas entre os médiuns. Onde um reconhece o outro e existe um respeito não falado. Mais ou menos como: Você sabe o que passo, por isso não vou mexer com você. Achei isso incrível e poderia chegar até o mundo real, né não!? 🙂

Fora essas questões, existiram algumas partes sem pé nem cabeça, porém, relevei porque a essência sobre mediunidade ficou ótima. Compensou de alguma forma.

Qualquer dúvida ou sugestão é só escrever nos comentários ou enviar um e-mail para contato@hidratarvicia.com.br

Beijos! 😉

(0) Comentários
Sobre
Ooooiee! Eu sou a Juliana, mais pode me chamar de Ju. :) Nasci e moro em Porto Alegre / RS. Sou Jornalista. Amo escrever. Sou espírita e adoro um hidratante corporal. Vem conferir como é normal ser espírita....ou vice versa. :P

Você pode também gostar

Comente pelo Facebook

Deixe seu comentário