O Voo do Pássaro Azul – Dolores Bacelar

06 agosto 2021

O Voo do Pássaro Azul / Dolores Bacelar / Pelo Espírito Josepho / 728 Páginas (O Livro Todo) – 216 Páginas (Somente o Terceiro Volume) / Editora Correio Fraterno / ☆☆☆☆☆

Skoob

Oooiiieeee!!!

E chegamos ao último volume do livro Mesopotâmia: Luz Na Noite do Tempo e chama-se O Voo do Pássaro Azul da autora Dolores Bacelar em parceria com o espírito Josepho, lançado e me enviado pela Editora Correio Fraterno.

Partiu conferir todos os detalhes na resenha abaixo.

(Clique aqui para conhecer o conteúdo exclusivo no Instagram)

RESUMO:

Filho de Salmanasar, o espírito Josepho conta como 3 mil anos atrás levantou o maior império da Civilização Antiga e fala de seus arrependimentos. O romance mediúnico impressiona pelos detalhes sobre costumes e cultura dos povos antigos. No romance, como Sargon, ele faz verdadeiras análises sociais, com as lembranças do que viveu na Assíria.  Ele tinha vastas possibilidades de reparar os seus enganos de reencarnações anteriores. Porém, príncipe e depois rei assírio, optou por outras escolhas, comprometendo-se ainda mais diante das leis de divinas. Josepho fala sobre suas mazelas morais e traz o que considera os seus maiores erros, como um alerta para o mundo atual sobre as armadilhas do poder, quando não se está harmonizado com as leis do amor e do bem. 

Por aqui, temos a continuação do reinado de Josepho narrado pelo próprio. E inicialmente levei um susto quando os personagens separavam Josepho e Saigon. Ao longo da narrativa, essa questão é esclarecida e o leitor fica sabendo que Josepho também é Saigon, e ainda assim existe um outro Saigon, que é irmão do pai falecido do protagonista. Entenderam!? 😛

Em O Voo do Pássaro Azul temos as famosas comunicações sem fio de outras personagens quanto aos assuntos relacionados ao Imperador, ou seja, os comentários e fofocas sobre as mortes de Adah e dos irmãos do rapaz. Além disso, as questões espirituais estão mais abertas e possuem uma maior sensibilidade também.

Durante os dias, Josepho é destituído do cargo e exilado em um local com magos e muitas outras pessoas, onde é possível conviver e se ter maiores aprendizados. Sendo assim, o verdadeiro Saigon assume seu lugar tanto no trono quanto no casamento com Nadine. O novo imperador, ao contrário do protagonista, assume o poder pensando no próximo e ajudar os menos favorecidos e zerando todas os temas de guerras e outros assuntos pesadíssimos e sem evolução.

Com isso, o leitor vai acompanhando o exílio do antigo Imperador junto com o aumento da Espiritualidade e também o reinado de Saigon, que consegue o seu intento com sucesso por 3 anos. Devido as características sangrentas dos moradores de Assíria, Josepho volta ao cargo, e dessa vez, tentando manter algumas características implementadas pelo verdadeiro Sargon.

A narrativa continua mostrando as desconfianças do povo de quem seja quem, os sonhos e as comunicações durante o sono de alguns personagens, a continuação do telefone sem fio sobre alguns assuntos, a guerra fria entre os envolvidos no Palácio e no Governo também o fim do mandado tanto de Josepho quanto de Saigon porque, afinal das contas, um interligava o outro. Também é mostrado os últimos momentos do protagonista na Terra, como ocorreu seu desencarne e seus momentos reflexivos relembrando do seu poder nada amoroso e o quanto muitos espíritos ainda se encontram presos nos locais por terem sido mortos friamente.

Por fim e logo após a história em si, é feito uma cronologia com os dados históricos religiosos e quem foi cada um dentro da narrativa tanto do livro quanto do mundo real.

O texto é de fácil entendimento e a leitura é mais fluída e envolvente do que nos outros dois volumes. A autora conseguiu fechar todos os pontos abertos ao longo de extensa narrativa com muito louvor.

Gostei bastante de O Voo do Pássaro Azul por ter mais questões espirituais, as histórias estarem menos densas e conflituosas e pelo narrador se encontrar mais lúcido sobre suas atitudes em vida. Foi um fechamento e tanto! No primeiro era um Josepho imaturo e sem saber de quase nada, depois um Imperador sem escrúpulos e achando o mundo girar ao seu redor e termina com ele humilde e sabedor dos seus envolvimentos em muitos aspectos.

Em breve, terá resenha do livro Mesopotâmia em si e um apanhado geral dos 3 volumes.

Onde Achar:

Loja Virtual da Editora Correio Fraterno

Qualquer dúvida ou sugestão é só escrever nos comentários ou enviar um e-mail para contato@hidratarvicia.com.br

Beijos! 😉

2 Comentários
Sobre
Ooooiee! Eu sou a Juliana, mais pode me chamar de Ju. :) Nasci e moro em Porto Alegre / RS. Sou Jornalista. Amo escrever. Sou espírita e adoro um hidratante corporal. Vem conferir como é normal ser espírita....ou vice versa. :P

Você pode também gostar

Comente pelo Facebook

Deixe seu comentário

2 Comentários

  • Rafael
    ago 24, 2021

    Esse livro é bom demais! Levei um mês para concluir, pois é bem denso!!

    Eu sempre fui fascinado pela cultura da Assíria e Babilônia e esse livro, fala de um período muito importante desta civilização.

    É um livro muito rico de detalhes que te prende do começo ao fim!

    Li inclusive o livro anterior do espírito Josepho (O Alvorecer da Espiritualidade) e vamos acompanhando sua evolução!

    • Juliana Morgensten de Souza
      ago 24, 2021

      Oi, Rafael!

      Né? Bem por aí. E o livro O Alvorecer da Espiritualidade ainda não li. Obrigada pela dica. Já está anotado aqui.

      Abraços!