Hidratando a Alma: Documentário Data Limite Segundo Chico Xavier

23 fevereiro 2019

Oooieeee!

E para começarmos a hidratar a alma nesse sabadão, uma indicação de documentário espírita: Data Limite Segundo Chico Xavier, lançado em agosto de 2014 com direção de Fabio Medeiros.

A obra conta com as participações do Jornalista Saulo Gomes, do Palestrante Espírita Divaldo Pereira Franco, do Escritor Espírita Geraldo Lemos, dos Generais e Ufologistas Alberto Cardoso e Paulo Uchôa e do ex-Ministro da Defesa do Canadá Paul Hellyer.

SINOPSE:


O famoso méduim Chico Xavier afirmou que quando o homem pisou na Lua, em 20 de julho de 1969, aconteceu uma reunião com as potências celestes do sistema solar para verificar o avanço da sociedade humana no planeta Terra. Nela, a humanidade ganhou um prazo de 50 anos para evoluir moralmente e viver em paz, sem provocar a Terceira Guerra Mundial. Diversos fatos e conexões históricas, agora, apontam que a data limite está próxima, promovendo a reflexão sobre a grandeza do universo e que a possibilidade do surgimento de uma nova era é cada vez maior.

O documentário inicia relembrando as previsões de Chico que deram certo como o avanço tecnológico dos transplantes e da importância da Petrobrás para o mundo por causa do petróleo.

Depois começam a desmembrar sobre a Data Limite que Chico falou no programa Pinga Fogo, transmitido pela extinta TV Tupi.

Mais o que é a famigerada Data Limite? Este período de prova consiste na obrigatoriedade de não haver um holocausto bélico pelo prazo de 50 anos, a partir de 20 de julho de 1969 e que termina no dia 20 de julho de 2019. Caso alcançarmos esta data sem o referido dissabor, a humanidade galgaria avanços extraordinários desde então.

No documentário, os participantes comentam que a Espiritualidade faria o possível para que essa guerra bélica não acontecesse. Se tudo desse certo, outros mundos entrariam em contato com a Terra, além dos já comentados avanços na área da saúde. E também questionaram se os seres humanos estão preparados para essas comunicações com outros mundos.

Daí vem o questionamento, que não se encontra no documentário diga-se de passagem: Como foram esses 50 anos? O homo sapiens melhorou eticamente e moralmente?

Minha opinião é que não teve guerra bélica, porém, teve guerra civil de ego, ganância e vaidade. A grande maioria afundou em vez de avançar, ficou rodeando tanto o próprio umbigo que esqueceu de caminhar para frente.

Por tudo que li e ouvi no documentário, a Espiritualidade resolveu tomar conta da situação e limpar tudo que estava escondido embaixo do tapete.
Mais ou menos assim: “Já que vocês não evoluem por conta própria, vamos forçar um abrir de olhos”.

Está dando certo? Sim, pois nunca ouvi falar tanto de Chico Xavier e a data limite. Porém, é necessário a continuidade, o susto de dentro para fora. E isso, infelizmente, não está acontecendo. Ainda.

As situações estão ocorrendo para que todos evoluam moralmente e eticamente. Vamos ver o que acontece até julho. E só eu fiquei com “vergonha alheia” que a Espiritualidade precisou entrar em ação, já que os humanos não fizeram a sua parte? Constrangedor.

Quanto ao documentário: É simples e direto ao ponto. Aborda todas as questões do assunto de forma prática e as explicações são fáceis de serem entendidas.

Fan Page do Blog:

Qualquer dúvida ou sugestão é só escrever nos comentários ou enviar um e-mail para contato@hidratarvicia.com.br

Beijos! 🙂

4 Comentários
Sobre
Ooooiee! Eu sou a Juliana, mais pode me chamar de Ju. :) Nasci e moro em Porto Alegre / RS. Sou Jornalista. Amo escrever. Sou espírita e adoro um hidratante corporal. Vem conferir como é normal ser espírita....ou vice versa. :P

Você pode também gostar

Comente pelo Facebook

Deixe seu comentário

4 Comentários

  • […] obra é um complemento do filme Data Limite Segundo Chico Xavier (Post aqui) e aborda os acontecimentos e “previsões” depois da passagem desse dia e tem […]

  • […] Resenha completa aqui. […]

  • Julio Fields
    mar 18, 2019

    A estória dessa famigerada data limite é uma fantasia sem igual!

    É lógico que quando e somente quando a humanidade se tornar solidária, amando ao próximo em vez de fazer guerra ou acumular poder, todo o potencial científico aumentará astronomicamente, pois o foco de interesse será o bem estar comum.
    Agora, quem em sã consciência pode acreditar que em apenas 50 anos a humanidade poderia ter deixado a violência de lado, acabando com as guerras?
    Pelo que estamos vendo, nada disso aconteceu e já estamos em pleno 2019!
    Pelas experiências já vividas podemos constatar que toda informação que diz respeito ao futuro em que se colocam datas para acontecer é pura invenção de mentes desajustadas ou com intenções duvidosas.
    Erros de interpretações e ou distorções de informações recebidas também ocorrem, como no caso dessa famigerada “data limite”.
    O Chico nunca disse que existe uma data limite para a humanidade tomar juízo. Isso foi invenção do Geraldo Lemos, que usando a fama e o nome do Chico está conseguindo se promover, talvez para fazer sucesso na mídia.
    Foi esperto porque o Chico não está mais aqui para desmenti-lo.

    Para quem realmente estuda a espiritualidade, sabe que os seres espirituais, responsáveis pela condução da evolução do nosso planeta NÃO trabalham na base do improviso. Isso é coisa típica do ser humano materialista e imediatista, que ainda está vivendo na matéria e não tem noção do funcionamento da evolução como um todo no Universo.
    As deliberações importantes para o progresso da humanidade são feitas com conhecimento de causa e com antecedência de centenas e as vezes até de milhares de anos, sempre respeitando o livre arbítrio dos seres sencientes.
    Todo o progresso no caminho evolutivo tem que vir pelo esforço próprio, pelo trabalho, pelo estudo, pela moral. pela ética, pelo amor incondicional, seja de um ser ou de uma humanidade, nunca dado de mão beijada por quem quer que seja, por extraterrestres ou pela espiritualidade maior! Essa é a lei Universal!
    Em toda e qualquer informação que recebemos (inclusive esta), temos que passar primeiro pelo crivo da lógica e coerência na sequência dos fatos, para podermos aceitar e absorver como verdadeiro.
    Infelizmente hoje em dia existem mais boatos e mentiras espalhadas nas redes, do que fatos verdadeiros.
    Estamos, por incrível que pareça, na era da desinformação!

    • Juliana Morgensten de Souza
      mar 19, 2019

      Oi Julio!

      Palavras maravilhosas e concordo com 99% do que você escreveu. Além da era da desinformação, a questão lógica não é a mesma para todos. Infelizmente. :/

      Volte sempre. 🙂